Avalie este post: : [37] Votos

Blog Despertando interesses   



Por que você está se auto sabotando?





Auto-sabotagem é tudo aquilo que fazemos, em determinados momentos, que é prejudicial a nós mesmos.


Você está se auto sabotando?
Algumas pessoas bebem, outras procrastinam, e você? Qual é o seu meio de auto sabotagem?

Por definição a grande maioria de terapeutas caracterizam este comportamento insconsciente, que chamam de: "Doença emocional" como sendo um recurso de fuga da felicidade.
A auto-sabotagem pode se manifestar em todos os aspectos da vida: namoro, casamento, educação do filhos, escola, trabalho e novos projetos.
Mas ao contrario dessa ideia a auto-sabotagem vai muito além da fuga da felicidade pura e simplesmente.
É sem dúvida alguma, um processo mental complexo que resulta em comportamentos que, muitas vezes prejudica, não apenas  a pessoa que está nesta situação, mas também as pessoas que o cercam.

 

 

  • Suprimir emoções: A ajuda que prejudica!
    Muitas vezes entramos em apuros quando tentamos fugir de emoções e sentimentos negativos, todos nós já fizemos isso de algum modo, a questão é que alguns praticam isso mais regularmente do que outros. É como dar um tiro no próprio pé, porque você penas mascara o problema em vez de resolvê-lo. Fugir dos próprios sentimentos não traz bem algum, além disso, é uma forma de auto sabotagem que interfere no alcance de suas metas a longo prazo e desestabiliza suas relações.
    Buscar a solução para os problemas na comida é uma forma comum de auto sabotagem, principalmente quando a pessoa tem problemas com sobrepeso. A automedicação com drogas ou álcool é outra forma comum, no entanto a procrastinação é a forma mais comum de todas.
  • Procrastinação: Opa, onde é que meu dia foi parar? A cada minuto fazemos escolhas que podem nos levar ao sucesso ou ao fracasso. Quando se trata de auto sabotagem a procrastinação é a abelha Rainha da colmeia. A procrastinação é uma lacuna entre a intenção e o ato, o comportamento enfraquecedor é não fechar essa lacuna, em outras palavras é não agir de acordo com os seus objetivos, seja por medo, dúvida, etc. A questão é que estamos nos auto sabotando quando fazemos isso, damos desculpas, tentamos justificar nossas ações, e achamos que isso não fará mal algum, mas quando não vamos ao encontro de nossos objetivos pessoais nos sentimos tristes, culpados e vazios, o que é extremamente prejudicial.
  •  Modéstia extrema: O caso do desaparecimento do eu
    Há um ponto em que a bajulação se torna corrosiva.

    Advertising


    A auto sabotagem pode aparecer nos lugares mais estranhos, tome por exemplo uma palestra recente sobre neurociência que foi apresentada em Nova York, ao final da palestra houve um período para perguntas e respostas, eventualmente sobraram apenas duas perguntas a serem feitas, então uma neurocientista seguiu para o microfone, mas em vez de fazer a pergunta, ela se deixou levar por uma ”dança de bajulação”. “Ai meu Deus, esqueci a pergunta” disse ela no final, enrolando o fio do microfone nas mãos, como se quisesse desaparecer do local, “Eu sou a última a perguntar, me sinto meio que culpada”, declarou em tom de culpa e acrescentou: “Esqueci a questão, mas a palestra foi memorável”, enquanto a audiência se contorcia de tédio.
  • Vícios: Um longo deslize
    “Eu fiz todas as coisas que não deveria fazer”
    Auto-sabotagem não é um ato em si mas um processo complexo que coloca a pessoa contra seus próprios pensamentos e impulsos. Embora todos nós cometamos erros, uma pessoa que se auto sabota tenta corrigir esses erros cometendo-os novamente e com decisões cada vez mais ruins. É como um vício, a pessoa apresenta uma gama de desculpas e pensamentos delirantes para evitar a ação dolorosa e necessária para colocar a sua vida no rumo certo.

 

A automedicação com drogas ou álcool é outra forma comum, embora a procrastinação seja a mais comum de todas. Menos comum é a automutilação / corte para escapar de emoções dolorosas, ou ir às compras quando não se pode pagar a mercadoria.
O que todos os comportamentos autodestrutivos têm em comum é que eles são falsos amigos - eles parecem úteis na época, mas na verdade são prejudiciais para nós, especialmente quando repetidos. Um exemplo claro disso é o uso excessivo dos novos recursos digitais de interação que estimulam a vaidade e acentuam às frustrações. Temos visto que muitas pessoas estão tendo dificuldades em se colocar no mercado de trabalho em virtude de suas ações em redes sociais

As pessoas experimentam cascatas emocionais: em resposta a um evento perturbador, elas se tornam tão focadas nele que trabalham em um estado intenso e doloroso de emoções negativas.


Veja: "O uso do celular ao volante é uma das causas mais recorrentes de acidentes com veículos."
Todos nós sabemos do perigo que é usar seu telefone ao dirigir, então por que as pessoas continuam se expondo a esse risco e colocando tantas outras na mesma condição?

As pessoas nem sempre percebem que estão se sabotando. Isso ocorre em parte porque as consequências de muitas ações não são imediatas, o que dificulta a conexão do comportamento X ao resultado ruim Y.
Uma maneira de saber se um comportamento é autodestrutivo é examiná-lo no contexto de seus objetivos ou desejos de longo prazo e determinar se ele é consistente com eles.

Tomemos o caso da procura excessiva de confiança. Ocorre quando as pessoas experimentam insegurança e desejam relacionamentos fortes, mas, para se sentirem mais confiantes e conectadas com os outros, pedem a amigos e familiares sinais de amor e aceitação ("Você ainda gosta de mim, certo?"). Não há nada de errado em pedir garantias de vez em quando, e a maioria das pessoas tem prazer em fornecer isso.
Mas muitas pessoas vão além do aceitável e perguntam repetidamente. Eles acabam empurrando as pessoas para longe ou agravando-as, e a segurança pára, o que cria ainda mais dúvidas sobre si mesmo.

As pessoas também se auto-sabotam devido a crenças erradas sobre um comportamento. É do conhecimento comum que quando você está com raiva você deve gritar em um travesseiro ou socar um saco de pancadas e "tirar a emoção", certo?  Mas estudos descobrem que desabafar a raiva na verdade deixa as pessoas mais zangadas!
Desabafar a raiva é como "usar gasolina para apagar um incêndio - só alimenta a chama".

 

 

 

Fonte: https://www.psychologytoday.com/intl/articles/201109/self-sabotage-the-enemy-within

 

 

 

.

A auto-sabotagem acontece para todos nós em aglum momento. Dessa forma entendemos como um processo natural e normal.

Mas como todo processo mental, deve-se atentar para sua frequência a intensidade, pois é ai que se identifica se realmente estamos com algum problema nas mãos. 

Como vimos, muitas são as razões e as formas da auto-sabotagem, mas o que vale a pena agora é fazer uma boa reflexão sobre o uso dos recursos digitais que estão nos escravizando e causando danos irreparáveis a nós mesmo e aqueles em nossos caminhos. 

Source: http://www.owpoga.com
post by: Oliveira M.J.N
Cirugião Dentista, Especialista em EAD, Desenvolvedor web.
Jul:02:2018:[02:59:04 PM]
AliExpress
Casamentos & Eventos
Vestidos de noivas
Vestidos de noivas

Dezenas de modelos nos mais variados preços


AliExpress
Homens Roupas & Acessórios
Harem pants
Harem pants

Modelos exclusivos de Calças Harem


AliExpress
Homens Roupas & Acessórios
Cintos
Cintos

Cintos masculinos esportivos e sociais


AliExpress
Casamentos & Eventos
Acessórios
Acessórios

Todos tipos e modelos de acessórios para casamentos


Espaço Publicitário



   
     
     
Ref::220703

Fechar X
NewsLetters
.
Owpoga
*® Este sistema e todo seu conteúdo estão protegidos pelas leis de direitos autorais (registro de programa de computador) 2015

Este site utiliza cookies para obter dados estatísticos da navegação de seus usuarios. Se continuar navegando consideramos que aceita seu uso. Mais informações Aceitar